Sombras da noite online dating

13-Aug-2017 08:04 by 2 Comments

Sombras da noite online dating - 100 free adult dating in europe

Imagens do eclipse total da Lua ocorrido em 15 de junho de 2011.O fenômeno, observado por astrônomos, amadores e interessados em todo o Brasil, foi um dos mais longos dos últimos 11 anos, durando cerca de duas horas.

Por volta das 18h20, a Lua começou a brilhar novamente, parecendo estar em sua fase crescente.

Já por volta das 20h, ela estava totalmente reluzente no céu.

Provavelmente, muitas pessoas nas grandes cidades nem perceberam o que acontecia, pois quando escureceu de fato a Lua já estava totalmente coberta pela sombra da Terra. Esse fenômeno ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados, estando a Terra no meio, de tal forma que a Lua atravessa a sombra projetada pelo nosso planeta.

No caso do eclipse lunar, ocorre um espalhamento da luz do Sol devido às partículas de poeira que estão em suspensão na atmosfera.

Isso faz com que parte da Lua fique avermelhada, produzindo um efeito semelhante ao do pôr do Sol.

C., registravam de maneira cuidadosa as datas de todos os eclipses e perceberam que a sequência de eclipses se repetia sucessivamente após cerca de 6.585 dias, ou seja, aproximadamente 18 anos e 11 dias.

Os caldeus batizaram esse período de um Saros, que, no idioma caldeu, é um derivado da palavra "repetição".(imagem: reprodução)No entanto, num desses dias, a hipótese de Erastóstenes foi testada e o fato não foi verificado, ou seja, os raios solares não incidiam de forma perpendicular sobre a superfície da Terra.Uma vara colocada sobre uma superfície plana projetou uma sombra que permitiu observar que os raios incidiam com uma inclinação de aproximadamente 7º.(fotos: Aruá Torigoe/ UFSCar) No final da tarde e início da noite de 15 de junho aconteceu um dos mais belos espetáculos celestes que podemos observar.A Lua apareceu por volta das 18h, mas mal podia ser vista.Há milhares de anos, povos primitivos costumavam ficar preocupados ao observar esse tipo de fenômeno.